Relações Positivas e Saudáveis

Céu em São Damião

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Autor:

Alessandra Ritondaro

Desenvolver e manter relações positivas e felizes é essencial para a evolução espiritual. Nós evoluímos por meio dos relacionamentos, do aperfeiçoamento das nossas emoções e do aprendizado em lidar com as diferenças.

Na verdade, nossos problemas de relacionamento começam em nós mesmos. Pois o primeiro relacionamento que temos é com todos os contextos, conflitos e acertos que precisamos realizar internamente. O acerto com o outro é, antes de tudo, um acerto interno. Trabalhar pelo outro vai além do campo do ego. É uma forma de reajustar o próprio comportamento. O contexto energético de cada pessoa é muito complexo. Muitos dos nossos conflitos não foram gerados após o nascimento. Trazemos marcas de vidas anteriores, temos um aprendizado a cada reencarnação. Somos herdeiros de nós mesmos.

Quando brigamos com alguém, por exemplo, expressamos o que há dentro de nós. Aceitar o outro integralmente é aceitar a si mesmo integralmente. Só consegue amar o próximo quem ama a si mesmo. Demonstrar amor para as pessoas com as quais temos dificuldade de relacionamento é muito difícil. Isso acontece porque na verdade não estamos bem resolvidos internamente. Precisamos sair do âmbito da individualidade e aprender a amar e respeitar todas as pessoas. O amor é uma energia universal, muito sutil e é o melhor sentimento que podemos expressar. Quanto mais amor conseguirmos gerar, mais harmonia e mais esclarecimento, melhor será o mundo. O mundo melhor começa em cada um de nós. Como dizia Gandhi, “seja a diferença que você quer ver no mundo”.

Pense, por exemplo, nas pessoas da sua família com quem você tem dificuldade de relacionamento. Nascemos em uma família para fazer acertos e aperfeiçoar as relações. Isso é determinado pelo mundo espiritual. Relacionamento familiar é relacionamento de pagamento. Temos o mesmo padrão energético do nosso grupo carma e, para evoluir, precisamos aprender a aceitar e respeitar todos os familiares. Quando conseguirmos fazer todos os acertos, podemos reencarnar em outro grupo carma, com melhor padrão energético.

Nós temos algumas dificuldades com o outro que, na verdade, não estão no outro, estão em nós. Quando sentimos raiva de alguém, o problema é nosso e não da outra pessoa. Quando nos separamos de alguém porque temos problemas, vamos encontrar outra pessoa igual, porque esse contexto é nosso, não está no outro.

Somos responsáveis pela forma como afetamos o ambiente. Uma pessoa mal-humorada gera energias densas e prejudica a si mesmo e a todos aqueles que estão à sua volta. Nós recebemos exatamente o que produzimos. Quem pratica o mal, se encontra com o mal. Quem gera coisas boas, atrai boas energias. O universo é absolutamente coerente.

Nosso comportamento não é apenas físico, é espiritual. Somos multidimensionais, nunca estamos sozinhos. Tudo o que fazemos tem a ver com todas as pessoas. Nossa evolução espiritual depende da forma como nos relacionamos conosco e com os outros.

Outros conteúdos