Qual é a Nossa Missão Individual

julian-paolo-dayag-Q8GiWM3no6c-unsplash (1)

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Autor:

Fátima Alves

Somos consciências espirituais tendo experiências terrenas com o objetivo de evoluir. O corpo físico só existe para que possamos transitar no planeta Terra e nos relacionarmos. Não dá para crescer e aprender sem relacionamento.

Na Terra existem várias consciências, cada uma num estágio evolutivo diferente. As religiões são importantes para um determinado nível de consciência. Num nível mais avançado, ninguém precisa de religião. Quanto mais emocional for a pessoa, mais ela precisa de fatores externos para ter felicidade. Conforme o indivíduo vai avançando na maturidade consciencial, mais ele sente que a felicidade é interna, não depende de nada, nem de ninguém. Isso não significa não amar as pessoas, pelo contrário, uma consciência avançada consegue amar a todos. Mas não tem apego por ninguém. Essa é a grande diferença.

Alguns reencarnam com programações existenciais muito simples e outras com mais responsabilidade.

Não dá para em uma única vida intrafísica aprender todas as experiências que uma consciência pode assimilar. É preciso mais tempo, mais reencarnação. O problema é que a cada encarnação, em vez da gente aprender e passar para a próxima lição, nós vamos fazendo um monte de bobagem e carregando uma bagagem para a vida seguinte. Em vez de descarregar a bagagem nós vamos trazendo tudo nas costas e aí chega um ponto em que fica muito difícil. A pessoa acumula problemas emocionais de todo tipo e não consegue se livrar sozinha de suas cargas porque, na verdade, ela não sabe como fazer isso e, em muitos casos, nem sabe que tem que mudar alguma coisa.

Cada um de nós é responsável pela própria felicidade ou sofrimento. Se estivermos levando uma vida simplesmente para satisfação de nosso ego, não estamos realizando nossa missão. Isso é certeza porque estamos na Terra para evoluir e não para passear. Se a pessoa passa a vida só preocupada com a atividade profissional, com os filhos que têm que educar, com a conta que tem que pagar, preocupada se vai arrumar um marido ou esposa, se vai comprar um carro mais novo, se vai viajar para Europa ou para Índia, isso não traz evolução.

Esses itens são importantes porque estamos na Terra como seres humanos, então precisamos desfrutar algumas dessas situações, mas o objetivo não pode ser esse. Sua atividade profissional, por exemplo, não deve ser o fim e sim um meio. O objetivo é a evolução da consciência.

Quando você perder o corpo físico, a única coisa que vai valer é o que você fez e o que você é.

Outros conteúdos