pensando

Valores Humanos

Por em Comportamento e Espiritualidade.

Tudo o que fazemos terá impacto na nossa vida, no ambiente em que vivemos e na vida das pessoas com as quais nos relacionamos. Portanto, é importante fazermos boas escolhas para colhermos bons resultados. Mas o que direciona as nossas escolhas? São os valores que temos, aquilo em que acreditamos, o que vale para a nossa vida e determina as nossas prioridades. Dar valor a algo é não ficar indiferente.

Se você acredita em justiça, com certeza não fica indiferente ao ver um ato de injustiça. Quem acredita na honestidade, jamais irá pegar algo do outro sem permissão ou irá enganar o próximo.

E como se formam os nossos valores? Os pais são os nossos primeiros exemplos. Desde pequenos, aprendemos e repetimos o que eles fazem. Se nossos pais têm um bom relacionamento, se amam e se respeitam, vamos crescer acreditando nesse tipo de amor e, provavelmente, teremos relacionamentos parecidos. Mas se vivemos em um ambiente de discussão e brigas constantes, seremos candidatos a desenvolver relacionamentos disfuncionais.

Os professores também cumprem um papel muito importante na educação dos valores. Principalmente hoje em dia, pois as crianças passam cada vez menos tempo com os pais e mais tempo na escola. Porém, são poucos os professores que realmente praticam a Educação em Valores. A verdadeira educação consiste em praticar os valores no dia-a-dia e não apenas em dizer às crianças e adolescentes o que deve ser feito.

A influência da mídia também é muito forte na formação dos valores, principalmente no caso da TV. A velocidade das imagens e o tempo que o cérebro precisa para processá-las, faz com que a TV tenha um poder hipnótico sobre nós. A sobreposição de imagens dá velocidade, cria a sensação de movimento alucinado. Não há tempo para refletir nem para reagir. Isso, de certa forma explica por que as pessoas ficam grudadas na televisão. E a TV “vende” valores deturpados: sexualidade exacerbada, a importância do dinheiro e do status, a beleza superficial, a superficialidade das relações, entre outros. Não devemos deixar de assistir TV, mas sim ter uma visão mais crítica, desenvolver o discernimento, a fim de melhor escolher o que estamos assistindo. O que estamos engolindo sem raciocinar? Submeta o que você ouve na TV ao seu sistema de valores.

Os Valores Humanos são pontes para nos transformarmos. Isso se faz a partir de uma conscientização que nos leva a pensar em como ser uma pessoa melhor, aflorar o que temos de melhor e valorizar o que há de melhor nas pessoas. Como podemos praticar esses valores? Gandhi dizia: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”. Para ser uma pessoa mais profunda e mais responsável, dedique um tempo de seu dia para pensar em seu papel na vida e agir com mais consciência. Não dá para ter paz no mundo sem ter paz de espírito.

Faça uma reflexão constante sobre a prática dos seus valores e, ao fim do dia, se você encontrar qualquer falha, trabalhe para se corrigir no dia seguinte.