Sentimento ou emoção?

Sentimento ou emoção?

Por em Comportamento e Espiritualidade.

Geralmente as pessoas confundem emoção com sentimento, ou acham que é a mesma coisa com nomes diferentes. Mas existe uma grande diferença entre o ato de sentir (sentimento) e a reação instintiva (emoção). Olhando assim, até dá a impressão de que a emoção é algo primitivo, do tempo das cavernas, não é? E é mesmo. Na verdade, a única coisa que mudou são as formas de agir, pois as emoções continuam as mesmas, iguais aos dos nossos antepassados. Hoje, não se mata com uma pedra, e sim com armas e bombas, trocamos as cavernas por apartamentos bem decorados, mas continuamos a roubar a mulher do outro, continuamos a comer carne crua, a ter necessidade instintiva de sexo, a ter ódio pelo semelhante, a sentir raiva, inveja, mágoa, ciúmes, preguiça, orgulho, ambição, poder, vontade de destruir, desejo de matar….

Emoção é uma ação instintiva, que passa pela percepção mental em frações de segundos e desencadeia reações orgânicas, que culminam em sensações físicas, como a sensação de raiva que leva ao soco na mesa, o impulso de agredir, que resulta em soco ou pontapé, o medo excessivo de alguma coisa, que pode levar a uma dor de barriga, a vontade de gritar (ou para ofender alguém ou para jogar para a fora aquela carga pesada demais). Preste atenção neste ponto. Carga pesada demais. Toda emoção gera uma carga muito pesada, pois as energias criadas são nos chacras que estão abaixo do chacra cardíaco; são os chacras do instinto.

Sentimento é outra coisa. A primeira diferença é que o sentimento acontece no chacra cardíaco, o chacra que tem absoluta linearidade, que não pára nunca de bater. O sentimento é leve, traz bem-estar e silêncio interior. A emoção traz ansiedade, pressa, impaciência, o sentimento traz a tranqüilidade de permitir-se vivenciar o momento, ainda que o momento seja uma situação difícil. Mas quem está no ‘sentimento’ resolve as coisas com racionalidade, sem perder a delicadeza, o humor, a sensibilidade.

Por exemplo, uma colisão entre dois carros. A pessoa emocional fará um estardalhaço, vai ficar com raiva se for a vítima, vai ofender e agredir o motorista, não vai aceitar as desculpas nem as justificativas do outro etc.

A pessoa sentimental não vai ficar com raiva, nem agredir o motorista, vai analisar a situação com racionalidade, verificar o que é possível fazer, conversar e buscar resolver tudo de forma adequada para ambas as partes. Ele entende que incidentes acontecem e que ele não vai mudar a realidade dos fatos.

Sentimento não tem carga. É uma energia sutil, por isso, quem tem sentimento, tem tempo para pensar; fala sem ansiedade, não se importa de ser ofendido, age com respeito, mesmo que a situação não seja favorável, como o exemplo do incidente citado acima. A pessoa nesse nível está criando linearidade em sua vida, livre dos altos e baixos da emoção.

Em resumo, para elucidar melhor a diferença entre emoção e sentimento: A emoção leva à guerra (Hitler), o sentimento leva à paz (Gandhi).